Site RI - BPI - Responsabilidade Social
BPI - Relações com Investidores Página InicialEnglish VersionSites BPISegurança

FAQ's
Mapa do Site
Glossário
Contactos


Grupo BPI
Governo Grupo BPI
Dados Financeiros
Accionistas
Acções Banco BPI
Dívida
Notícias e Eventos





Links Úteis
Informação obrigatória aos Investidores
Termos de Utilização
Política de Cookies
Responsabilidade Social

O BPI interpreta a sua responsabilidade social como o conjunto de deveres e obrigações da Instituição em relação à comunidade em que está integrada e aos grupos de interesses específicos que dependem da sua atividade: Clientes, Acionistas, Colaboradores e Investidores.

O exercício da responsabilidade social faz-se em múltiplas dimensões, nomeadamente a política de governo e a respetiva execução, a observância de normas de conduta próprias, o relacionamento com Investidores, a promoção da qualidade e serviço, a política de valorização dos recursos humanos, a inserção na vida da comunidade e o apoio às suas iniciativas de Solidariedade Social, Cultura, Educação, Ciência, Investigação e Empreendedorismo.

Nestas áreas a natureza da intervenção do BPI faz-se de formas distintas, desde o desenvolvimento de raiz de projetos de valor social, ao apoio a entidades já existentes.

O BPI rege-se pelos seguintes princípios de atuação:
apoio a instituições de reconhecida relevância na sociedade portuguesa;
que demonstram capacidade de se tornar sustentáveis;
numa lógica de continuidade e vínculo duradouro.

Em resultado da entrada do BPI no Grupo CaixaBank em 2017, a Fundação Bancária "la Caixa" iniciou a implementação da sua obra social em Portugal, que prevê alcançar um orçamento anual de 50 milhões de euros destinados a apoiar projetos de carácter social e cultural. Ao longo do ano 2018, a Fundação implementará os seus programas próprios de integração de pessoas com dificuldade em aceder ao mercado de trabalho, de atenção aos idosos e de assistência às pessoas com doenças avançadas. Também serão levados a cabo projetos de apoio à investigação na saúde, exposições itinerantes, assim como alianças com museus e entidades portuguesas.

Paralelamente, foi criada a Comissão de Responsabilidade Social do BPI, presidida por Artur Santos Silva, presidente honorário do BPI, e composta por José Amaral, membro da Comissão Executiva do Conselho de Administração do BPI, por Rafael Chueca da Fundação Bancária "la Caixa" e ainda por membros da sociedade civil, António Barreto e Isabel Jonet. Compete à Comissão apoiar e aconselhar o Conselho de Administração relativamente às questões relacionadas com a responsabilidade social do BPI.

Este ano, e pela primeira vez, o BPI inclui em Anexo ao Relatório e Contas uma Demonstração Não Financeira que apresenta informação mais completa sobre a evolução, desempenho, posição e impacto das atividades de responsabilidade social do BPI durante este exercício, em linha com os seus objetivos, modelo de gestão e linhas estratégicas.

As linhas estratégicas que orientam a atividade do BPI estão ancoradas nas que guiam a atividade do CaixaBank, e são as seguintes:
ser o melhor Banco em qualidade de serviço, reputação e satisfação;
obter uma rentabilidade recorrente superior ao custo do capital;
liderar a digitalização na banca;
ter a equipa mais preparada e a mais competitiva.

Da integração do BPI como empresa do Grupo CaixaBank, resulta uma maior coordenação e harmonização das orientações estratégicas do Grupo, que se materializará também na adoção pelo BPI de políticas relacionadas com as questões ambientais, sociais e relativas aos trabalhadores ao longo do exercício de 2018.


 
Última actualização: 03-07-2018